Ética na publicação científica: diretrizes e responsabilidades para editores e autores – Et al. #279

Tema que sempre fez parte dos debates na comunidade científica, a ética é muito mais do que o conjunto de padrões e valores morais de um grupo ou indivíduo.

Tanto os editores quanto os autores desempenham papéis fundamentais na garantia da integridade e credibilidade dos trabalhos publicados em periódicos científicos.

Para isso, é crucial que todos sigam diretrizes éticas claras e estejam cientes das responsabilidades que recaem sobre eles.

Começando pelos autores, a ética demanda que todos os trabalhos submetidos sejam originais e fruto do próprio esforço intelectual. Isso implica em evitar o plágio e garantir a correta citação de fontes utilizadas.

Além disso, é essencial relatar os resultados de forma precisa e honesta, sem manipulação de dados ou distorção dos fatos.

A transparência também é fundamental para evitar conflitos de interesse, os quais devem ser prontamente divulgados para evitar qualquer influência indevida nos resultados ou interpretações.

No que se refere à autoria e contribuições, todos os envolvidos no trabalho devem ser devidamente reconhecidos, e apenas aqueles que contribuíram de forma substancial devem ser listados como autores. Por outro lado, a inclusão de autores fantasmas ou a omissão de colaboradores reais são práticas inaceitáveis do ponto de vista ético.

Na outra ponta, os editores têm a responsabilidade de garantir que o processo de revisão por pares seja conduzido de maneira imparcial e justa. Isso implica em selecionar revisores competentes e garantir que suas decisões sejam baseadas unicamente na qualidade do trabalho, sem preconceitos pessoais.

Além disso, os editores devem promover a transparência em todas as etapas do processo editorial, desde a submissão até a publicação, e estar prontos para lidar com quaisquer preocupações éticas que possam surgir.

Neste contexto, é essencial destacar algumas questões fundamentais e as responsabilidades específicas que recaem sobre os ombros de autores e editores.

Autores

Originalidade e plágio. A base de qualquer contribuição científica significativa é a originalidade. Os autores devem garantir que seus trabalhos sejam fruto de sua própria pesquisa e pensamento, e não cópias ou reproduções de trabalhos preexistentes. O plágio é uma violação séria da ética acadêmica e compromete a integridade da pesquisa.

Precisão e honestidade. A honestidade é a pedra angular da pesquisa científica. Os autores têm a responsabilidade de relatar seus resultados de forma precisa e transparente, sem distorções ou omissões deliberadas. Manipulação de dados e apresentação tendenciosa dos resultados são práticas antiéticas que minam a confiança na pesquisa.

Conflitos de interesse. É crucial que os autores divulguem quaisquer conflitos de interesse que possam influenciar sua pesquisa ou seu julgamento. Isso pode incluir interesses financeiros, relações pessoais ou afiliações institucionais que criem viés ou comprometam a imparcialidade na condução da pesquisa ou na interpretação dos resultados.

Autoria e contribuições. Todos os indivíduos que contribuíram de maneira significativa para o trabalho devem ser reconhecidos como autores. Os articulistas principais têm a responsabilidade de garantir que todos os coautores tenham feito contribuições substanciais para o trabalho e concordado com sua inclusão como autores.

Reconhecimento de fontes. Os autores devem reconhecer todas as fontes de financiamento, apoio institucional e contribuições intelectuais que contribuíram para a pesquisa. Isso inclui citar adequadamente o trabalho de outros pesquisadores e evitar a apropriação não autorizada de ideias ou resultados.

Editores

Revisão por pares imparcial. Os editores têm a responsabilidade de garantir que o processo de revisão por pares seja conduzido de maneira justa e imparcial. Isso significa selecionar revisores qualificados e garantir que suas decisões sejam baseadas na qualidade e no mérito do trabalho, e não em considerações pessoais ou preconceitos.

Transparência e integridade. Devem promover a transparência em todas as etapas do processo editorial, desde a submissão até a publicação. Isso inclui divulgar políticas editoriais, garantir a integridade dos registros científicos e fornecer feedback claro e construtivo aos autores.

Resposta a preocupações éticas. Precisam estar preparados para lidar prontamente com quaisquer preocupações éticas ou alegações de má conduta que surjam durante o processo editorial. Isso pode incluir casos de plágio, fabricação ou falsificação de dados, e outras formas de má conduta científica.

Garantia de qualidade. Os editores têm a responsabilidade de garantir a qualidade e a relevância do conteúdo publicado em seus periódicos. Isso requer uma seleção criteriosa de trabalhos para publicação e uma atenção diligente à precisão e rigor científico em todas as etapas do processo editorial.

Boas práticas. É imperativo promoverem as boas práticas editoriais entre autores, revisores e membros da equipe editorial. Este processo pode incluir a educação sobre ética de publicação, a divulgação de recursos relevantes e o estabelecimento de padrões claros de conduta ética que orientem o comportamento de todos os envolvidos no processo de publicação científica.

Imagem: PX_Media / Dreamstime.com

Anúncio importante:

A ZEPPELINI NÃO COMERCIALIZA NENHUM TIPO DE ASSINATURA DE REVISTAS.

Caso receba alguma ligação em nosso nome, não efetue nenhum tipo de pagamento, pois trata-se de fraude.